Sobre o Blog

Examinando Pixels é a versão em português do blog Perusing Pixels, um diário fotográfico da jornada da jogadora Twin Pistols através da série de jogos Tomb Raider. Use os links à direita para encontrar um jogo ou fase em particular, ou veja abaixo o último post.

Siga @PerusingPixels no Twitter e/ou curta a página do Facebook para atualizações do blog original e outras coisas relacionadas a Tomb Raider.

Thursday, October 4, 2012

Nightmare In Vegas

Nightmare In Vegas é a fase final de verdade em The Golden Mask, acessível apenas pegando todos os segredos nas quatro fases anteriores (ou, você sabe, baixando um save-game, o que ainda dá um pouco de trabalho…). Se o nome da fase é metafórico, ou se isto é mesmo um pesadelo que Lara está tendo, eu não tenho muita certeza. A presença de bestas míticas, mobília gigante, e soluções bizarras para problemas simples sugeriria a segunda opção, mas ei, é de um jogo Tomb Raider que nós estamos falando.



Nós nos juntamos a Lara enquanto ela está perambulando pelo seu gigantesco banheiro de hotel.



A banheira/vala no chão cheia d’água, embora menor que aquela na casa, aparentemente ainda é grande o suficiente para Lara quase se afogar nela.



Escapando dos perigos do banheiro, nós nos encontramos em uma espaçosa sala de estar, completa com este encantador carpete, estampado com óvulos gigantes coloridos.

Existem dois televisores para se escolher; este aqui, que está emperrado em um loop infinito de Elvis rebolando sua pélvis…



… Ou este aqui, mostrando aquele clássico do cinema, Quando King Kong Boxeou com Um T-Rex.



Evidentemente, a tia de Lara tinha algum tipo de carreira de designer de interiores comerciais, julgando pelo tamanho da mobília e pela abundância de estampas de leopardo.



O quarto de Lara também tem uma enorme sacada, oferecendo a ela vistas esplêndidas do panorama urbano de Las Vegas. Sério, eu amo imagens de fundo como esta, pela mesma razão pela qual eu amo portas de mentira e varais, e cenários urbanos, eu presumo. Eu simplesmente gosto da ideia de haverem pessoas lá fora, tratando de seus negócios, enquanto Lara corre por um arranha-céus e se livra de bandidos. O que eu suponho que seja o objetivo.



De qualquer maneira, após passarmos vários minutos parados na sacada, fitando o horizonte (possivelmente com lágrimas em nossos olhos), Lara e eu retornamos ao quarto, para que ela pudesse apertar o botão mágico, indutor de visões, situado abaixo da TV de tela plana.



O botão nos transmite a imagem bastante decepcionante de Winston, o mordomo de Lara, aparentemente prestes a tomar um banho. Completamente vestido. Com uma bandeja de chá.



Disposta a fazer qualquer coisa para apagar esta última imagem de sua cabeça, Lara decide invadir o quarto ao lado, onde, totalmente por acaso, dois membros do antigo culto de Marco Bartoli, a Fiamma Nera, estão hospedados. É um mundo pequeno.



Eles não gostam nem um pouco de ter Lara interrompendo a sua escapada romântica, e as coisas ficam bastante feias.



Porém, não tão feias quanto estas colchas. Porcaria!



Lara entra rapidamente no banheiro deles (porque esta mulher aparentemente ama ficar em banheiros), e encontra o Winston de verdade tremendo lá dentro. Não vamos ficar nos perguntando por que dois homens mascarados aprisionaram um pensionista em seu banheiro de hotel, mas, ao invés disto, comemorar a descoberta dele com um moinho de vento, o que aparentemente Lara está fazendo*.

*Não faça isto de verdade. 



Uma busca rápida pelo local revela uma chave, no chão do chuveiro. Sim, eu também normalmente deixo itens de valor próximos a dispositivos de drenagem.



A chave permite que Lara acesse o resto do hotel, que é o lar de algumas atrações bastante bizarras. Para começar, nós temos outro daqueles Guardiões (uhúl)…



… A minha favorita, alguns leopardos-das-neves congelados (o melhor tipo de leopardo-das-neves)…



… E estas imagens sinistras e assustadoras de rostos desfigurados, esculpidos em uma paisagem montanhosa árida.



Sério, que diabos é isto?



Vamos nos animar com uma foto do Guardião de Las Vegas em um breve momento de euforia, uma emoção raramente vivenciada no que deve ser, em sua maior parte, uma existência colérica.

8D



O hotel também é o lar desta… coisa.



Ah, é uma escultura. Uma escultura gigante, dourada, com vários andares e escalável. Este aviso é pequeno demais, e veio tarde demais.



Nós também temos a oportunidade de assistir o show Cell Block Rock, uma oportunidade que poucos colegas de Lara aproveitaram. Eu culpo o carpete. Sério, eu sei que vocês, os artistas responsáveis pelas texturas, estão extremamente orgulhosos do fato que dominaram a técnica de colocação inadequada de pisos com estampa de zebra, mas só um pouquinho já seria suficiente.



Outra exibição no hotel é um compartimento com um T-Rex. Eu tenho certeza que este compartimento foi construído segundo os mais elevados padrões de segurança, mas com certeza é legal deles espalhar caixas com cartuchos de espingarda, ao redor da área de visualização. Você sabe, só no caso delas serem necessárias.



É, provavelmente não é a melhor ideia ter os fundos da sua jaula de dinossauros dando em uma rua movimentada da cidade. Outra ideia ruim: deixar a saída da jaula escancarada, e simplesmente confiar que os dinossauros não desencadearão uma onda de violência assassina.



Após dispensar dois T-Rex atrevidos, Lara passa um pouco de tempo dando uma volta pelas lojas, e se depara com uma loja de televisores com o nome e o rosto do Sr. Bartoli. Evidentemente, o plano B da família, caso aquela coisa toda de dominar o mundo não desse certo.



De volta ao hotel, Lara consegue a proeza de soltar o Guardião, ao usar o elevador.



Okay, este Guardião é o meu favorito. Ele sempre parece estar tão feliz! Embora eu não tenha certeza se Lara gosta de ser chacoalhada feito uma boneca de pano. Ela parece levemente irritada.



Pela segunda vez nestas cinco fases, Lara tem que acabar com a vida de uma criatura extremamente rara, antes de poder prosseguir. Esperamos que esta seja a última delas, e que o jogo Guardian of Light não inclua algum tipo de recriação aterrorizante dela.



E aqui está, The Golden Mask completado! Agora é hora da nossa terceira aventura…

2 comments:

  1. Bom demais caramba! Mesmo que só lendo, parece que estamos jogando as fases, bom demais. Sentimento único que só essa série é capaz de despertar em mim. Valeu Lodair pela tradução! xD

    ReplyDelete
  2. Eu adoro essas fases urbanas! Não tem jeito! E eu fico que nem ela... Olho o ambiente e fico pensando que tem uma vida atrás das janelinhas hehehe
    Adorei a tradução ;)

    ReplyDelete