Sobre o Blog

Examinando Pixels é a versão em português do blog Perusing Pixels, um diário fotográfico da jornada da jogadora Twin Pistols através da série de jogos Tomb Raider. Use os links à direita para encontrar um jogo ou fase em particular, ou veja abaixo o último post.

Siga @PerusingPixels no Twitter e/ou curta a página do Facebook para atualizações do blog original e outras coisas relacionadas a Tomb Raider.

Friday, January 6, 2012

Caves

Sendo a primeira fase do primeiro Tomb Raider, Caves é, não muito surpreendentemente, a primeira fase ‘de verdade’ que eu já joguei. Na verdade, por um período de tempo, foi a única fase que eu já tinha jogado; incapaz de lidar com a idéia de quatro lobos esperando por mim no início da segunda fase (para não mencionar os dinossauros na terceira fase), eu me sentia mais segura dentro do território familiar das cavernas.

Seguindo com o jogo. Nós estamos no Peru, e após um FMV eletrizante, no qual Peter Andre é atacado até a morte, e Lara derruba uma matilha de lobos do jeito mais foda possível, a fase começa com Lara (e o jogador) do lado errado de um par de antigas portas automáticas.



Ooh, os rastros de lobos. Nada tão ameaçador quanto uma... pós-ameça? De qualquer maneira, esta é a locação inicial de Caves, e não há muito para se olhar a menos que você realmente goste de pedras e neve. Indo em frente, nós chegamos a primeira maneira possível de morrer; a armadilha disparadora de flechas, um artigo principal em alarmes de roubo Incas. Fique do lado errado desses bad boys e você estará morto em vinte minutos.



Embora eles sejam difíceis de identificar nessa foto, Lara acaba de ficar cara-a-cara com seu primeiro inimigo, o humilde morcego. Estes animais são fáceis de matar e o ataque básico deles (que parece ser sentar na cabeça de Lara e rodopiar) provoca pouco dano. Entretanto, eles gostam de surgir quando estamos pendurados em saliências, oscilando sobre uma queda de 30 metros.



Eu incluí este buraco no teto por nostalgia. Sendo uma criança de dez anos, eu não entendia completamente as limitações digitais de video-games e presumia que você podia ir a todos os lugares que podia ver. Eu passei umas poucas semanas tentando decifrar como eu seria capaz de subir lá.



Esta é a sala das pontes. Toby Gard (que a Eidos sempre trata como se fosse o deus de Tomb Raider, ignorando completamente o fato que haviam outras cinco pessoas envolvidas em seu desenvolvimento) disse - e eu cito o comentário de Anniversary - “Eu estava meio que forçando para nós simplesmente pularmos esta sala no remake. porque ela não era particularmente significante”, o que só nos mostra o quanto ele sabe. Particularmente significante? Esta é a primeira sala na qual o jogador é introduzido a um inimigo que é realmente assustador de se encontrar (morcegos não são assustadores, eles são irritantes). E embora você possa atirar neles das pontes, você fica com a nítida impressão que este luxo não será sempre lhe dado.



A sala das pontes é também o lar deste cara, um esqueleto de aparência agonizante envolvido em uma corda dourada. Ele parece meio deslocado próximo a pedra coberta de neve, mas eu não me recordo dele aparecer mais tarde nas fases egípcias. Porém, eu ficarei de olho aberto.



O urso é o inimigo mais assustador em Caves, mas felizmente, ele não consegue pular tão alto. Ao invés disso, ele fica perambulando ali por baixo, correndo para se esconder toda vez que você o ataca. Eu sempre achei muito assustador quando o urso se ergue sobre suas patas traseiras. Me lembra do urso em De Volta Para o Futuro III.



Esta textura bastante intricada aguarda aqueles que acham o terceiro e último segredo da fase. Nos dias em que eu era uma jogadora tão ruim que nem conseguia passar por Caves, eu costumava ficar eras nesta sala, tentando decifrar como esta coisa podia ser aberta. Ha.



Aqui está a alavanca que eu finalmente encontrei por acaso após meses no limbo da primeira fase (quando eu tinha dez anos, não dessa última vez que joguei). Eu não acho que sequer a tenha visto, eu estava simplesmente correndo ao longo da parede, apertando “ação”, até que Lara finalmente agarrou alguma coisa. Talvez eu não conseguisse vê-la através de toda a folhagem (!).



Ah, pisos desmoronáveis. Porque os antigos peruanos sempre colocavam pisos ruins sobre fossos de espinhos? Felizmente, não há nenhum espinho nesta fase, só uma queda rápida até a próxima sala.



Terminada! Sim, eu avalio o quão podre foi o meu tempo, mas eu consegui achar todos os três segredos.

No comments:

Post a Comment