Sobre o Blog

Examinando Pixels é a versão em português do blog Perusing Pixels, um diário fotográfico da jornada da jogadora Twin Pistols através da série de jogos Tomb Raider. Use os links à direita para encontrar um jogo ou fase em particular, ou veja abaixo o último post.

Siga @PerusingPixels no Twitter e/ou curta a página do Facebook para atualizações do blog original e outras coisas relacionadas a Tomb Raider.

Wednesday, October 9, 2013

Area 51

Procurando pelo Elemento 115, um artefato feito com um antigo meteorito, Lara infiltrou uma base militar norte-americana no meio do deserto de Nevada e, após uma pequena confusão com a polícia, consegue entrar escondida em um caminhão se dirigindo a elusiva Área 51.

Então, eu descobri, enquanto estava jogando esta fase, que na verdade o Elemento 115 existe mesmo, e também é conhecido como Ununpêntio. Eu imaginei que fosse apenas um codinome que o exército norte-americano deu para uma pedra azul que eles acharam em uma nave espacial, mas não, a verdade é que Tomb Raider III está furtivamente tentando me ensinar química, o que é meio que um atrevimento, vendo que eu já aprendi o meu fato mandatório neste jogo.

Area 51 foi bem mais divertida do que a fase anterior, principalmente porque foi mais iluminada, Lara estava armada, e em um ponto ela teve que fugir de uma explosão.



Um Lara de ressaca começa na parte traseira do caminhão em que nós entramos escondidos no final da última fase, tendo agora sido transportada para a Área 51. Eu não sei se Lara pretendia de fato vir aqui, ou simplesmente deu sorte.



Ela encontra outro condenado e o liberta, porque eu tenho certeza que um homem que aparenta ter sido colocado em uma cela com paredes acolchoadas é completamente inofensivo, e justamente o tipo de pessoa que você quer vagando por aí, sem supervisão, em uma base militar.



Lara toma a medida bastante extrema de cortar fora seu próprio nariz para garantir que ela terá a melhor fantasia de Lord Voldemort neste Halloween. Evidentemente, ela não está tão sóbria quanto nós pensamos que estava.



É, Lara definitivamente ainda está bêbada, e começa a tentar derrotar inimigos pisando neles. Ei, isso funciona para o Mario, certo?



Eu incluí essa imagem porque, quando eu a vi, eu a considerei ser a melhor pose da Lara com o corpo retorcido que eu tinha visto até o momento. 



Dois segundos depois, eu me deparei com esta aqui – onde, no caso de você não conseguir compreender, Lara de alguma maneira conseguiu enfiar seu braço inteiro através de sua cabeça – e decidi que nós tínhamos uma nova vencedora.



Então eu vi esta aqui, e cheguei à conclusão que eu deveria simplesmente parar de tirar fotos no meio de combates.



George aparece, com um novo namorado a tiracolo, e Lara abre fogo contra eles, embora eu não tenha muita certeza se isso é porque ela ficou amiga do ex-namorado de George e está desolada por ele (ou no mínimo é uma fangirl obstinada do ship George/Outro George), ou porque ela fica extremamente homofóbica quando bêbada. De qualquer maneira, isso não é legal, Lara.



O novo namorado de George e seus irmãos têm armas com lasers, o que seria bastante legal/mortal se eles realmente fizessem alguma coisa. 

Além disso, o rabo de cavalo de Lara ganhou senciência e deixou a cabeça dela, provavelmente devido aos efeitos do Elemento 115. Como um poder, isso é meio que conveniente.



Lara se deparou com este guarda morto, que eu não tenho recordação alguma de matar. Eu acho que, de todos os inimigos que Lara encontra no decorrer dos jogos, as chances são que um deles morrerá de causas naturais, certo? Lara economizou uma bala, de qualquer maneira.



Lara enfrenta um guarda desesperadamente mal-armado.



Parecendo perceber que suas chances não são boas, o guarda foge, o que é refrescantemente realista, mas também surpreendente, considerando a inteligência artificial bastante básica que esses guardas demonstraram até agora (que parece consistir em ACERTAR COM O BASTÃO, REPETIR).



Bem, aquele breve período de bom senso não podia durar para sempre, e logo o pobre guarda sucumbe à sua programação.



Inevitavelmente (considerando o lugar), Lara se depara com um OVNI.  



Além do OVNI está uma sala escura e inacessível, onde Lara consegue ver somente os pés de uma figura desconhecida deitada em uma mesa de exame. Ela precisa acender um flare apenas para ser capaz de enxergar dentro da sala, o que eu achei que foi um efeito bem legal (e arrepiante).



Rapidamente se cansando de toda a parafernália extraterrestre à mostra, Lara vagueia e decide lançar um míssil.



Ela tem que fugir de uma bola de fogo, o que com certeza faz bombardear algum país aleatório valer totalmente a pena. 



“Ei, nossas vidas estão arruinadas, mas pelo menos a Lara conseguiu uma foto de perfil legal, certo rapazes?”



Eu sei que nós estamos falando de Lara Croft, mas socar um guarda diretamente através do estômago parece excessivamente violento. 



Lara ganha acesso àquela sala escura, e descobre que a figura misteriosa é um alien (surpreendendo ninguém).



Outro alien está à mostra em uma sala próxima. Sério, quem pode culpar os aliens por quererem explodir nosso planeta se nós insistimos em matar aqueles que pousam aqui, e transformá-los em algum tipo de instalação de arte bizarra?



Do lado oposto do alien exposto está, por nenhuma razão aparente, um tanque com um par de orcas. Eu não sou fã de orcas na vida real, sobretudo porque eu acredito que elas sejam algum tipo de golfinho (e todos nós sabemos o que eu penso de golfinhos), mas estas aqui são super fofas. 



Após passar algum tempo relaxando no menor aquário do mundo, Lara encontra um jeito de entrar no OVNI.



Eu sei que não parece tão nojento, mas o chão do OVNI fazia um som pegajoso horrível quando pisado. O lugar todo me deu flashbacks de Atlantis



Eu estava convencida que haveria algum tipo de combate com um grande alien horripilante no centro do OVNI, então eu fiquei um pouco desapontada quando, no final, os únicos inimigos a aparecerem foram mais um par de namorados do George (ao menos eu estava desapontada até me lembrar de que no fundo eu sou preguiçosa, e não gosto de lutas com chefões). 



Finalmente, Lara pega o que a trouxe aqui, o Elemento 115. Eu só espero que tenha valido a pena ter sido incriminada e se tornado uma terrorista internacional para adquiri-lo.



Hã, não, fase, nós não terminamos.



Você acredita que nadar com as orcas é um segredo, e não uma parte obrigatória da fase?!



:D



:D :D


Okay, agora nós terminamos. E chegamos ao fim de Nevada, também! A seguir, Londres… Ou será o Pacífico Sul? Vá até a minha página do Facebook, e dê a sua opinião!